Biblioteca Luiz de Bessa alcança “melhor nível de atendimento” a pessoas com deficiência

 

A Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa é um dos dez focos de atuação do projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas e vem avançando no atendimento a pessoas com deficiência. Segundo a diretora, Alessandra Gino Lima, e a responsável pelos setores Braille e Infantojuvenil, Gildete Veloso, a equipe de funcionários agora pensa a biblioteca para todos.

 

“Passamos a ter uma visão global acerca da acessibilidade. Estamos convencidos de que esta é uma biblioteca para todos e estamos trabalhando para atingir a todos os segmentos da sociedade”, explicam as profissionais da Luiz de Bessa. “Temos um cuidado maior em planejarmos as nossas ações culturais. Conseguimos incluir um tradutor de Libras em algumas de nossas atividades; as visitas guiadas são planejadas para que todos possam participar… Pensamos um trajeto sem barreiras arquitetônicas e que permita autonomia das pessoas com deficiência.”

 

Assim como as demais bibliotecas atendidas pelo projeto, a Luiz de Bessa recebeu dezenas de livros inclusivos, além de equipamentos tecnológicos com recursos de acessibilidade. Houve também um treinamento dos profissionais para transformar o local em algo acolhedor para as pessoas com deficiência.

 

“Nossa maior barreira é atitudinal. A equipe não sabia como agir quando chegava uma pessoa com deficiência diferente da visual. Com as capacitações e mais informações sobre o assunto, estamos chegando em um nível melhor de entendimento”, afirma Alessandra Gino Lima.

 

Com a equipe em sintonia, a biblioteca encontra facilidade para impulsionar atividades culturais inclusivas, tanto que atualmente recebe a exposição fotográfica “Acessibilidade – Além dos Espaços Físicos”, que traz à tona questões como os direitos, a acessibilidade e a inclusão das pessoas com deficiência (clique aqui para saber mais).